domingo, 27 de janeiro de 2013

INCÊNDIO EM BOATE



Todos os corpos já foram retirados do local. Hospitais da cidade ainda fazem atendimento
a 48 feridos (Foto: Boate Kiss/Facebook)

O incêndio que atingiu a boate Kiss, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, na madrugada deste domingo (27), teve a confirmação de 245 mortes. O número final foi divulgado por volta das 11h20 deste domingo, pelo comandante do segundo batalhão da Brigada Militar de Santa Maria. Todos os corpos já foram retirados do local. Segundo o Corpo de Bombeiros, a maioria das mortes foi, provavelmente, causada por asfixia devido à inalação de fumaça. Um Comitê Gestor de Crise foi criado para trabalhar no resgate e identificação das vítimas.
Hospitais da cidade ainda fazem atendimento a 48 feridos. A prefeitura do município pede doação de sangue e a ajuda de profissionais de saúde voluntários para fazer o atendimento das vítimas. Doadores devem se direcionar ao endereço Av. Pres. Vargas, 2291 - Santa Maria - RS.
O número de pessoas que estava dentro da boate não foi divulgado. O local tinha estrutura para receber até 2 mil convidados e realizava, nesta madrugada, uma festa universitária. Segundo divulgação feita no site da Boate na última semana, participariam da festa estudantes da Universidade Federal de Santa Maria, do segundo semestre dos cursos de Técnico em Alimentos, Agronomia e Medicina Veterinária, calouros do curso de Zootecnia, alunos do terceiro semestre de Técnico em Agronegócio, e do quarto semestre de Pedagogia.










O fogo teria começado por volta das 2h30, na espuma de isolamento acústico do teto da boate Kiss, localizada no centro da cidade. O Corpo de Bombeiros ainda investiga as causas do incêndio.
Os corpos das vítimas estão sendo levados em caminhões para o Centro Desportivo Municipal de Santa Maria, porque o Instituto Médico Legal (IML) não tem estrutura para receber a demanda. A identificação dos mortos já começou, mas ainda não há lista com nomes das vítimas. Há muitos corpos de pessoas que não portavam documentos, o que pode tornar o processo de identificação mais demorado.

0 comentários :

Postar um comentário