quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Campinas: com receio de protestos, PM não desfilará no 7 de Setembro

Policiais militares ficarão de prontidão durante o feriado, diante da possibilidade de protestos violentos na cidade se confirme, será a primeira vez que os policiais militares não participam das festividades da Independência

Rose Mary de Souza
Direto de Campinas


O chamado pelas redes sociais para uma onda de protestos em todo o País neste 7 de Setembro fez com que o pelotão da Policia Militar de Campinas deixasse de desfilar para colocar todos os seus homens em um esquema especial de segurança. A iniciativa tem por objetivo deixar todo o efetivo à disposição do policiamento da cidade. Nos meses de junho e julho, cinco grandes protestos organizados na cidade provocaram destruição com atos de vandalismo, depredação de prédios públicos, saques em lojas, agências bancárias e supermercados.

O Palácio dos Jequitibás, sede da prefeitura de Campinas, teve as portas de vidros e janelas estilhaçadas por pedras e paus atiradas pelos Black Blocs. Em uma outra reunião de manifestantes, um grupo de 130 pessoas invadiu o plenário da Câmara Municipal, interrompeu uma sessão do legislativo, pichou paredes e quebrou mobílias dos parlamentares.

                               


Polícia Militar mantém efetivo de prontidão para a possibilidade de protestos violentos no feriado
Segundo o Comando do Policiamento Interior 2 (CPI-2), a orientação do Comando Geral da PM é para que cada município opte por integrar ou não o desfile em sua cidade. É a primeira vez que os policiais militares deixam de integrar o desfile cívico de amor à pátria.

No desfile do ano passado, 300 policiais militares participaram com banda musical, grupos motorizados, a pé e cavalaria. O CPI-2 pode destacar 800 soldados para reforçar a segurança e controlar prováveis distúrbios, mas não revelou quantos policiais irá utilizar.

O desfile começa às 8h, com a presença do prefeito Jonas Donizette (PSB), após o hasteamento da bandeira e execução do Hino Nacional. A Guarda Municipal irá participar com 300 homens, sendo que uma parte irá integrar o desfile e outra vai auxiliar no reforço da segurança. O desfile contará também com soldados do Exército e do Corpo de Bombeiros, grupos de estudantes e dos escoteiros, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), da Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento (Sanasa) e da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec).



0 comentários :

Postar um comentário