quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Jovem é preso por desacato após falar mal de policiais em rede social - Veja o vídeo:

Veja o vídeo:
Moto que pertencia ao jovem foi apreendida por documentação irregular.
Ao buscar a moto, jovem recebeu a ordem de prisão.
A moto de um jovem foi apreendida em Apucarana, interior do Paraná, porque a documentação estava irregular. Revoltado, Diego Bolonhezi Goedi, de 24 anos, reclamou que os PMs invadiram a casa dele, xingou os policiais e as esposas deles.
O desabafo foi publicado no dia 25, horas depois da apreensão. A polícia tomou conhecimento das mensagens e fez uma cópia de tudo o que foi publicado. Quando o rapaz foi buscar a moto, recebeu voz de prisão, acusado de desacato.

"Muitas pessoas se sentam em frente ao computador e se transformam, achando que podem colocar o que quiser, escrever o que quiser, e não é verdade", diz Daniel Rodrigo de Souza, relações públicas da PM.

Diego foi levado para a delegacia, assinou um termo se comprometendo a comparecer em uma audiência e foi liberado. Ele não quis gravar entrevista. Por telefone, a mãe do rapaz diz que ele está arrependido e concordou com a atitude da polícia. "Se ele recebeu uma punição, ele vai arcar com as consequências, porque esse é o tipo de coisa que não se faz. Que isso sirva de exemplo pra muita gente que entra em redes sociais falando mal dos outros, sabendo, achando que isso não vai ter consequências, e isso tem consequência".

Foi o segundo caso de desacato virtual envolvendo a polícia militar do Paraná. Há dois meses, uma moça também foi parar na delegacia depois de reclamar da apreensão do carro do irmão dela.

Mais casos devem acontecer. A PM diz que acompanha o que é escrito contra ela nas redes sociais e que não vai tolerar mais ofensas. "Mesmo na frente do computador, numa rede social, é preciso tomar cuidado porque seremos responsabilizados pelos crimes que cometemos de forma virtual”, afirma relações o públicas da PM.
O advogado, especialista em crimes virtuais, Fernando Peres, alerta que falar mal da polícia nas redes sociais é crime. Ele explica que a ofensa publicada na internet é ainda mais grave por causa do alcance da rede e diz que ao usar uma rede social, a pessoa não pode confundir liberdade de expressão com ofensas.
"Ela não deve tecer comentários danosos e deve ponderar se aquelas informações vão prejudica a parte oposta então ela deve ter cuidado em expressar sua opinião, mas nunca agredir a honra de outra”, comenta Peres.

0 comentários :

Postar um comentário