sábado, 4 de janeiro de 2014

O sistema policial é caro, burocrático e ineficiente

No Brasil parece que as coisas são projetadas para não funcionar bem, digo isso por ser componente do sistema de segurança pública, e conhecer o sistema de outros países que não tem duas polícias disputando entre si, mais de perto cito o sistema do Uruguai, o qual vi pessoalmente e que tem o ciclo completo de polícia, entre o cometimento do ilícito até a apresentação do inquérito ao juiz, levam apenas 72h (setenta e duas horas).

Nosso sistema, o único no mundo com duas policias estaduais, é caro porque tem que estruturar as duas instituições, são duas frotas de veículos, dois orçamentos para material de escritório, dois sistema de pagamento de alimentação para os policiais, duas academias de formação de policiais, dois sistema de fornecimento de material bélico, enfim os gastos são duplicados em todos os sentidos, e é exatamente isso que não faz sentido.

É burocrático porque entre a prisão de um meliante e a chegada da informação do crime em juízo, tem o intermediário que é a polícia civil, é como terceirizar a prisão ou como se houvesse o atravessador entre a PM e o judiciário, isso burocratiza porque somos nós mesmos policiais militares que temos que comparecer as audiências para a confirmação do crime, seria muito mais rápido e eficaz que quem prendeu fosse direto ao juízo e relatasse a ocorrência no mesmo instante, é assim nos países desenvolvidos, não existe polícia militar e nem polícia civil, existe polícia federal, estadual, municipal ou até de condado que são os xerifes nos EUA, mas são todas de ciclo completo.

A ineficiência do sistema é gritante, no Brasil acontecem 50 mil homicídios por ano, desse número em média apenas 8% são investigados com sucesso, quer dizer, falta prevenção para evitar que o crime aconteça, e falta resposta imediata para que a sensação de impunidade não alimente o cometimento de novos crimes.

A falta de vontade política para tentar resolver essa situação de insegurança no Brasil, está transformando nosso país em um campo de guerra, afinal qual foi a guerra que matou 50 mil pessoas em um ano, e mesmo que tenha ocorrido, essas mortes aconteceram em países em estado de guerra.

Está tramitando no Senado Federal a PEC 51, esse projeto fala exatamente do ciclo completo para as polícias brasileiras e a unificação das polícias, não vejo outra solução para frear a criminalidade crescente que está assolando o nosso país, temos muitos políticos interessados em mudar essa realidade, precisamos fazer com que aqueles políticos que ainda não alcançaram a importância dessa PEC, entendam que se não fizermos algo pela segurança pública no Brasil, chegará um dia que nem mesmo a classe política estará protegida.

Fique com Deus, abraço.

Edgard Menezes (cidadão brasileiro)

FONTE - Plenário



0 comentários :

Postar um comentário