segunda-feira, 17 de março de 2014

Viatura da PM arrasta corpo de mulher por 250 metros

Uma mulher foi arrastada por cerca de 250 por um carro da polícia, após
supostamente estar sendo socorrida. O caso aconteceu na manhã deste domingo
(16), no Rio de Janeiro.

Claudia Silva Ferreira, de 38 anos, havia sido baleada durante uma troca de tiros
entre policiais e traficantes no Morro da Congonha, os PMs a socorreram, mas ela
permaneceu pendurada apenas por um pedaço de roupa através do porta-malas
aberto. Apesar da revolta e os avisos de pedestres e motoristas, seu corpo foi
batendo pelo asfalto enquanto o carro fazia ultrapassagens.


A testemunha que filmou o ocorrido se mostrou inconformada: “Foi revoltante ver
aquele corpo pendurado. Eles iam ultrapassando outros carros, e o corpo ia batendo.
As pessoas na rua gritavam, tentando avisar os policiais, mas eles não ouviam. Só
pararam por causa do sinal e, aí, conseguiram ouvir o que as pessoas diziam. Dois
policiais, então, desceram da viatura e puseram o corpo de volta no carro.”

Em depoimento à Polícia Civil, os PMs que dirigiam a viatura afirmaram que a mulher
foi socorrida por eles ainda com vida, e levada para o hospital, mas não resistiu. Já a
Secretaria Estadual de Saúde informou que a paciente chegou morta à unidade.

Através de nota, a assessoria de imprensa da PM afirmou que os policiais do 9º BPM
trocaram tiros com criminosos durante uma operação no Morro da Congonha, e um
suspeito chegou a ser baleado. Ainda segundo a assessoria, os policiais encontraram
a vítima baleada na Rua Joana Resende, ponto mais alto da comunidade. Ela foi
levada para o Hospital Carlos Chagas, mas não resistiu. A 29ª DP (Madureira), que
investiga o caso, esteve no local para perícia. Dois fuzis usados pelos policiais foram
recolhidos para serem periciados.

fonte:http://jornalpequeno.com.br

0 comentários :

Postar um comentário