terça-feira, 1 de julho de 2014

LANTERNA! ÚNICO EQUIPAMENTO POLICIAL NÃO LETAL.



A lanterna para o operador de segurança pública brasileiro é o equipamento menos sugerido dentre os demais. Entretanto em outras nações não se concebe um policial ir para às ruas 
sem a presença em seus equipamentos de uma lanterna.

Claro que ao falarmos de lanternas para membros de instituições de segurança pú-blica e até mesmo segurança privada, temos que fazer as devidas diferenças nos equipamentos e suas destinações.
A lanterna pode ser usada em varias situações, que vão desde uma simples busca à veículos a uma entrada em ambiente de baixa luminosidade. E deve-se dizer que baixa luminosidade não significa somente o período noturno, haja visto que muitas serão as edificações que mesmo pelo dia apresentarão situações de baixa ou ne-nhuma luminosidade.

O poder de uma boa lanterna, operada tecnicamente e taticamente poderá produzir efeitos incapacitantes em supostos agressores e delinquentes. A lanterna com ca-pacidade mínima de 65 lúmens( unidade de medida de fluxo luminoso )se direcio-nada para o olho humano, consegue incapacitar momentaneamente este que rece-be o foco, sem em momento algum causar algum dano físico.

Isto representa a nova era do uso progressivo da força. O operador de segurança pública ter a sua disposição equipamentos menos letais e não letais e saber opera-los com destreza, mostrando competência e eficácia.
Salvar e preservar vidas, ao tempo que combate a criminalidade não é tarefa fácil na prática. A violência cada vez mais latente, dispara os índices de homicídios no país. A tecnologia tem se mostrado uma aliada nesta missão. Deste modo não há como ser diferente, teremos que equiparmos nos agentes públicos com os avanços e neste contexto a lanterna é a ferramenta indispensável ao trabalho nas ruas, acompanhada das táticas e técnicas para o seu efetivo emprego.


Fonte PolicialBR: http://www.policialbr.com/lanterna-unico-equipamento-policial-nao-letal/#ixzz36GSUvqnc

0 comentários :

Postar um comentário