domingo, 28 de junho de 2015

Policial Civil é morto a tiros na fronteira



O policial foi morto a tiros em frente a sua residência - Foto : Divulgação/A Gazeta News

O policial Nivaldo José de Almeida, foi morto a tiros no final da tarde desse domingo, dia 28 de junho, em Tacuru.
Segundo informações, o crime aconteceu em frente a casa da vítima quando o policial tentou prender o foragido da Justiça, José Osmar Freitas, o “Veinho”, de 27 anos, que é morador em Tacuru.
De acordo com as informações, indivíduos, entre eles “Veinho”, teriam brigado em um bar situado nas proximidades da residência do policial.


Os brigões teriam passado em frente a casa de José Nivaldo, que de posse de posse de sua arma, saiu para intervir.
Ao tentar algemar o foragido, que segundo o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ/MS) responde a processos por tráfico, furto e violência doméstica, o indivíduo teria tomado a arma do policial e atirado contra ele com sua própria arma e depois fugido do local.

O investigador José Nivaldo de Almeida trabalhava junto a Delegacia de Polícia Civil de Tacuru há pelo menos sete anos. Ele casado e deixa filhos.
O comandante da 3ª Companhia Independente de Polícia Militar, que tem sede em Amambai, mas é responsável pelo policiamento de área, incluindo Tacuru, Major Josafá Dominoni, mandou reforço policial para a cidade.

Uma equipe de peritos da Delegacia Regional de Polícia Civil de Ponta Porã também se deslocou para Tacuru.
De acordo com o delegado titular de Polícia Civil de Tacuru, Dr. Bruno Trento Hein, todas as forças policiais de Tacuru e região estão empenhadas na tentativa de localizar o criminoso.

Segundo caso

Esse foi o segundo caso de assassinato de policial civil em Tacuru em três anos.
Em setembro de 2012 o policial civil Miguel Holsbach foi alvejado quando assistia TV na sala de casa ao lado da esposa, uma funcionária pública municipal local.
Após ser atingido, o policial ainda teria tentado se esconder em um dos cômodos da casa, mas acabou não resistindo e morreu.

Durante a ação criminosa a esposa do policial também acabou ferida com pelo menos quatro disparos, foi socorrida para o Hospital Municipal local em Tacuru e sobreviveu.
Dos dois suspeitos de praticar o crime na época, um está preso e outro foi assassinato à tiros após fugir da cadeia em Eldorado.

Matéria atualizada às 21h57 para acrescimno de informações



Fonte: A Gazeta News













0 comentários :

Postar um comentário