sexta-feira, 10 de julho de 2015

Presidente da ACS fala sobre mudança na legislação sobre crimes hediondos


Em entrevista ao Guanandi Notícias, da TV Guanandi, o presidente da ACS (Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar de Mato Grosso do Sul), Edmar Soares da Silva, comemorou a mudança na legislação, que agora classifica como crime hediondo o assassinato de servidores da segurança pública. “O meliante sabia que ia ficar um ano e seis meses, quando muito, preso. Depois, ia mudar de regime e fugir”, disse.

Matar policiais no exercício da função passa a ser crime hediondo

Confira a entrevista do presidente da ACS (Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar de Mato Grosso do Sul), Edmar Soares da Silva, à TV Morena, onde ele fala sobre a mudança na legislação que classifica como crime hediondo o assassinato de servidores da segurança pública. “É uma vitória. A tendência é coibir e inibir a ação de grupos ou pessoas que cometeriam crimes contra esses servidores”, comemorou.