sábado, 23 de janeiro de 2016

MANIFESTO EM DOURADOS APOIA POLICIAIS DA CAPITAL

Enquanto o protesto acontecia em Dourados, uma decisão do desembargador Carlos Eduardo Contar determinou a soltura dos policiais militares na Capital

Luiz Radai
Do Progresso
Enquanto o protesto acontecia em Dourados, uma decisão de desembargador determinou a soltura. (Foto: Hedio Fazan)

Um protesto na tarde de ontem em frente ao Fórum de Dourados mobilizou representantes das forças policiais na maior cidade do interior de Mato Grosso do Sul em apoio aos três policiais militares lotados no 1° Batalhão de Polícia Militar de Campo Grande presos na tarde de terça-feira pela Corregedoria da PM em razão de denúncia de agressão supostamente praticada contra um menor de 15 anos.

Em Dourados, mais de 40 agentes de vários órgãos de segurança participaram da manifestação de apoio, sob a argumentação de que os policiais foram vítimas de uma situação injusta e merecem direito de defesa. E este foi o principal argumento dos advogados dos militares.

Conforme alegação da defesa, a prisão “mostra-se exagerada e desproporcional”, já que ela foi baseada nos relatos da vítima, não tendo os suspeitos o direito do contraditório e ampla defesa. Enquanto o protesto acontecia em Dourados, uma decisão do desembargador Carlos Eduardo Contar determinou a soltura.

Para o agente penitenciário Antonino Rebeque, organizador do movimento, existe uma indignação com base na análise geral da situação. “A prisão foi feita baseada no depoimento do menor que tem passagens na polícia. Buscamos aqui demonstrar nosso apoio e união como representantes da segurança pública”, disse.

Segundo o 3° sargento, Ramão Cristiano Benites, vice-presidente da Associação de Cabos e Soldados de Mato Grosso do Sul (ACSPMBM/MS), o intuito é somente de apoio para mostrar Vice-presidente da ACSPMBM/MS, o caso tem desmotivado a tropa em relação a sair às ruas para combater a criminalidade e acabar taxado de criminoso. “Todos os policiais saem para defender a população, promover segurança pública. Atender solicitação de alguém e acabar sendo pressionado como se fosse o bandido”, disse.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

FOI INJUSTIÇA

Associação pede liberdade para PMs presos após abordar adolescente

Corregedoria prendeu os três alegando que houve exagero
  • (Foto: Whatsapp)
  • A ACS (Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar de Mato Grosso do Sul) informou que vai buscar, nesta -feira (21), audiência de custódia para colocar em liberdade os três policiais militares presos na noite de terça-feira, em Campo Grande, após abordagem a um adolescente na região da avenida Júlio de Castilhos.

    Nesta tarde, militares do Batalhão do Choque compareceram com viaturas em frente ao Presídio Militar, onde estão os policiais presos, como forma de apoio aos colegas. Membros de outros batalhões também compareceram em frente ao presídio. De acordo com o presidente da Associação, Edmar Soares da Silva, a entidade acompanhou o caso desde a prisão dos policiais, disponibilizando, inclusive, sua assessoria jurídica. 

    sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

    POLICIA MILITAR DE DOURADOS/MS - Turma de 90

    domingo, 10 de janeiro de 2016

    Agepen abre concurso.



    A Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) abre nesta segunda-feira (11) inscrições do concurso público para preenchimento do quadro de cargos da instituição. Todas as vagas exigem ensino superior e o salário é de R$ 2,9 mil.

    O concurso será realizado pela Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Cultura de Mato Grosso do Sul (Fapems) e prevê ao todo 438 vagas.

    segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

    Servidores estranham e Governo reafirma pagamento para 1° dia útil


    Secretário informou que calendário foi divulgado
    Jéssica Benitez

    Nesta  segunda-feira (4), primeiro dia útil do ano, o Governo do Estado libera R$ 405 milhões em folha de pagamento dos 70 mil servidores referente ao mês de dezembro. Alguns funcionários protestaram contra o calendário alegando que há anos o dinheiro é depositado em 1° de janeiro.



    O secretário de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto Assis, lembrou que a data foi anunciada no dia 30 de novembro quando o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) fixou data em que o 13° salário sairia. “Isso foi amplamente divulgado”, ressaltou.

    “Até onde eu sei está tudo normal. Vamos rezar para que tudo dê certo em 2016”, completou. Em Ponta Porã, a 342 quilômetros de Campo Grande, a prefeitura informou que as remunerações estão nas contas dos trabalhadores, mas por questões burocráticas da Caixa Econômica Federal os valores ainda não foram disponibilizados.

    A prática de depositar os salários do período dentro do mês trabalhado, afirma a nota divulgada pela prefeitura, é uma determinação do prefeito Ludimar Novais (PPS).

    O município revela que alguns servidores reclamaram que não conseguiram sacar os valores do pagamento de dezembro nesta quinta-feira, apenas 20 dias após o depósito do 13º salário. A Prefeitura alegou ainda que cabe à instituição bancária distribuir o montante depositado nas contas dos servidores.