quinta-feira, 31 de março de 2016

Governo apresenta proposta ‘ínfima’, e ACS convoca assembleia geral


Proposta apresentada não atende necessidades da categoria, diz Edmar. (Foto: Jeozadaque Garcia)

A “valorização merecida” dos policiais militares e bombeiros foi proposta pelo Governo do Estado, nesta quinta-feira (31), durante reunião na SAD (Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização): abono de R$ 200 no salário de todos os servidores, de soldado a coronel. A proposta, no entanto, foi classificada como ‘esdrúxula’ pelo presidente da ACS (Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar de Mato Grosso do Sul), Edmar Soares da Silva, que convocou uma assembleia geral para esta sexta-feira (01).

“A decepção é geral. Nós esperávamos pelo menos que iniciasse com uma proposta próxima daquilo que é nossa necessidade. Trata-se de uma proposta ínfima, que repudiamos veementemente na própria reunião, de antemão já há uma negativa. Vamos levar essa proposta esdrúxula à tropa para que os policiais militares e bombeiros decidam o que se deve fazer”, disse Edmar.

A proposta representa, para um soldado em início de carreira, pouco mais de 6,5% de reajuste. Para um subtenente com mais de 26 anos de serviço, o índice é ainda mais irrisório: 2,1%. Uma nova reunião com o Executivo será realizada no dia 11 de abril.

A assembleia dos policiais militares e bombeiros será realizada nesta sexta-feira (01), a partir das 15h, na sede da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), localizada na Rua 26 de Agosto, 2346, bairro Amambai, em Campo Grande.

Jeozadaque Garcia
Assessoria de Imprensa da ACS

0 comentários :

Postar um comentário