terça-feira, 27 de junho de 2017

Acampamento de policiais em frente à governadoria já dura três semanas



Há cerca de 20 dias o acampamento dos policiais civis persiste montado em frente à governadoria com a participação de policiais civis da capital e do interior na escala de revezamento. A ACS (Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar de Mato Grosso do Sul) segue com apoio constante ao acampamento e aguarda, para o próximo dia 3, uma proposta digna de reajuste por parte do Governo do Estado.

“Agradecemos a participação de cada colega que com garra está lutando pela valorização da carreira, enfrentando frio, chuva e até mesmo grandes distâncias para contribuir na manifestação. Certamente a nossa união nos trará a vitória e a avaliação que temos é que o acampamento está cumprindo seu objetivo, pois está recebendo o apoio de toda a sociedade de outras entidades de classe e, sobretudo, está incomodando o governo estadual que a todo momento tenta desqualificar a nossa mobilização. Não desistiremos mesmo diante de todas as dificuldades e não levantaremos acampamento até que o governo estadual cumpra os compromissos firmados conosco”, declarou o presidente do Sinpol-MS, Giancarlo Miranda.

Com informações do Sinpol-MS

Audiência define que concurso da Guarda Municipal deve ser retomado em 30 dias


Grupo de aprovados que aguarda convocação para posse fez campanha de doação de sangue neste fim de semana (Foto: Divulgação)











Audiência conciliatória realizada na tarde de segunda-feira (26) pela 6ª Vara Cível de Dourados resultou no compromisso, assumido pela prefeitura, de apresentar em 30 dias o cronograma de retomada do concurso da Guarda Municipal. Esse termo agora faz parte da ação movida pelo MPE (Ministério Público Estadual) com o objetivo de garantir a posse de 92 candidatos aprovados na prova escrita e nos testes médico e físico realizados em 2016.

terça-feira, 20 de junho de 2017

Policiais Militares do MS recebem 16º salário do Brasil, graças ao abono.

Os policiais militares do Mato Grosso do Sul recebem o 16º maior salário do país graças ao R$ 200,00 de abono que recebem no salarios. A listagem com valores dos salários pagos a PMs em todos os Estados da Federação e do Distrito Federal foi divulgada neste sábado, após um levantamento feito por jornalistas do G1 com dados, fornecidos pelos governos. Os vencimentos levam em conta o salário-base da categoria mais as gratificações incorporadas a ele, ou seja, comuns a todos os soldados de cada Estado. As vantagens variáveis, que podem ou não ser concedidas, não entram na conta.
Além dos dados fornecidos pelos governos estaduais, a equipe de reportagem também solicitou os valores para as associações de cabos e soldados. Em quase todos os Estados, os valores passados foram exatamente os mesmos.
Os policiais militares do MS recebem R$ 3.556,79. Mais se o governo tirar os duzentão, nosso estado voltara a amargar um dos piores salários do Brasil.


quinta-feira, 15 de junho de 2017

Militares podem deflagrar Operação Tartaruga caso Governo insista em reajuste zero


Militares aguardam nova proposta do Executivo, que hoje chamou o presidente da ACS para nova reunião. (Foto: Adilson Domingos)

Policiais e bombeiros militares decidiram aguardar uma nova proposta do Governo do Estado até o dia 3 de julho, data em que o Executivo prometeu receber, novamente, os servidores. Caso a proposta de reajuste zero seja mantida, uma Operação Tartaruga será deflagrada pela categoria.

A deliberação saiu em assembleia realizada nesta segunda-feira (12), na sede da AOFMS (Associação dos Oficiais Militares de Mato Grosso do Sul). Segundo o presidente da ACS (Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar de Mato Grosso do Sul), Edmar Soares da Silva, que foi chamado para uma reunião hoje com o secretário Eduardo Riedel, a categoria deve aguardar até o dia 10 uma nova proposta do Governo.


“O Governo deve dar uma resposta sobre o reajuste linear até o dia 3. Depois, pediu mais cinco dias para tratar das especificidades, como verticalização e reestruturação das carreiras. Caso a resposta ainda não esteja a contento, a Operação começa no dia 11, como decidiu a assembleia. Se houver uma mudança de posição, uma nova assembleia será chamada para tirarmos novas deliberações”, afirmou.

Após assembleia, policiais e bombeiros cantam hino na porta da governadoria. (Foto: Adilson Domingos)

Ainda conforme Edmar, o deputado estadual Coronel David, ex-comandante da Polícia Militar, tem sido importante para a busca de um consenso entre servidores e Executivo, já que também intercedeu em favor do Sinpol.

Após a assembleia, os militares seguiram até a frente da Governadoria, onde permaneciam acampados, e cantaram o hino nacional juntamente com os policiais civis que seguem no local.

Jeozadaque Garcia
Assessoria de Imprensa da ACS

terça-feira, 6 de junho de 2017

Policiais e bombeiros fecham o trânsito na Governadoria em primeiro manifesto contra reajuste zero



Manifesto de policiais e bombeiros fechou o trânsito na porta da Governadoria. (Fotos: Jeozadaque Garcia)
Manifesto de policiais e bombeiros fechou o trânsito na porta da Governadoria. (Fotos: Jeozadaque Garcia)
Policiais militares e bombeiros realizaram, na tarde desta segunda-feira (05), o primeiro manifesto contra a política de reajuste zero que o governador Reinaldo Azambuja ofereceu ao funcionalismo público. Em ato na porta da Governadoria, que reuniu dezenas de militares, o trânsito foi fechado em uma das vias e o presidente da ACS (Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar de Mato Grosso do Sul) teceu duras críticas ao chefe do Executivo.